ARTE – Mabe abre Semana Nacional dos Museus com exposição inédita de Marinaldo Santos

Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

A programação da 16ª Semana Nacional dos Museus, com a participação do Museu de Arte de Belém (Mabe), teve início na manhã desta quarta-feira, 16. O evento que ocorre anualmente é nacional e promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que este ano se prolonga até o dia 20 de maio.

O tema da Semana, em 2018, é “Museus Construindo Hiperconexões: Novas Abordagens, Novos Desafios”. A programação no Mabe começou com a palestra “O papel socioeducativo do museu na perspectiva de uma Aliança pela Paz”, conduzida pelo presidente da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), Fábio Atanásio, no auditório do Palácio Antônio Lemos, sede da Prefeitura de Belém.

Para Fábio Atanásio, a Semana Nacional dos Museus também serve ao debate sobre passado, presente e futuro e seu processo civilizatório, especialmente em uma discussão sobre o enfrentamento da violência letal, que está cada vez mais presente na realidade de todos. “O tema central desta Semana é Museu e Conectividade, que é bem contemporâneo, e no qual a ideia central é ressignificarmos o museu além da contemplação, trazendo a história, no sentido mais amplo, para este nosso momento atual. Essa ação se agrega à política da Prefeitura de Belém no enfrentamento à violência letal, a partir de um entendimento histórico e consistente. Além disso, essa programação é de graça e todos podem participar”, convidou o presidente da Fumbel.      

Ainda como parte da programação, o Mabe inaugurou a exposição “Ligado no Mundo”, com obras do artista plástico paraense Marinaldo Santos, que fica em cartaz na sala Teodoro Braga, no térreo do Mabe, até o final de junho deste ano, com entrada franca.

Quarenta e um alunos da escola Inove – Sistema de Ensino, da cidade de Abaetetuba, nordeste paraense, participaram das atividades deste primeiro dia da Semana Nacional dos Museus.

Visita – Quarenta e um alunos da escola Inove – Sistema de Ensino, da cidade de Abaetetuba, nordeste paraense, participaram das atividades deste primeiro dia da Semana Nacional dos Museus, no Mabe.

Os adolescentes, com idades entre 12 e 13 anos, alunos do 8º e 9º anos, saíram da cidade às 6h. De ônibus, vieram pela Alça Viária, e foram acompanhados por seus professores na visita ao Mabe. O grupo conheceu o museu e as duas exposições em cartaz nele, a “Ligado no Mundo”, na sala Teodoro Braga, e “Imagens de Belém – O Acervo Modernista do Mabe”, na sala Antonieta Santos Feio.

Para o professor de História, Derick Vale, esse tipo de atividade é muito importante ao desenvolvimento dos alunos. “É uma prática de tirar esse aluno da sala de aula e mostrar o que está sendo feito aqui fora. Muitos de nossos alunos nunca estiveram em um museu e acredito que isso é muito importante para eles”, avaliou o professor.

Brian Carvalho, de 13 anos, olhava tudo em volta, com muita atenção. “Eu estou gostando de tudo o que já vi aqui. E é muito divertido ter essa experiência de conhecer esse museu, já que eu nunca tinha vindo aqui”, contou o menino.

Programação – A programação do primeiro dia da Semana ocorreu no auditório do Antônio Lemos, e teve ainda a mesa temática “O museu tecendo conexões com a pesquisa e as tecnologias em rede”, que destacou como os museus estão se atualizando para atender a um público cada vez mais segmentado nas redes sociais.

Dessa mesa participaram os expositores Simone de Oliveira Moura, professora da Unama, que tratará do tema “Tecnologia digital como ferramenta dos museus contemporâneos”; Ísis de Melo Molinari Antunes, professora da UFPA, que falará sobre “A imagem – mentira brilhante, que esconde verdades. Seu valor de testemunho e memória”; e Lígia Maria Arias Chuquem Dutra, pesquisadora do Mabe, que tratará do tema “Acervo do Museu de Arte de Belém – fonte de pesquisa para todos”. A mediação foi de Janice Lima, diretora do Mabe.

A programação se prolongou à tarde com a mesa “O Museu de Arte como campo de estágio”, que terá a presença de Brisa Caroline Gonçalves Nunes, professora da UFPA, que falará sobre “As experiências do estágio em espaços culturais na formação inicial docente em Artes Visuais”; Melissa Barbery Lima, artista visual e professora, que falará sobre “Experimentações em estágio de bacharelado no Museu de Arte de Belém”; e Márcio Alves Figueiredo, professor graduado em História, pela Unama, que discorrerá sobre “O estágio no Mabe como iniciação profissional”. A mediadora também será Janice Lima.

O dia encerrou com a discussão sobre “Palácio Antônio Lemos – projeto de restauração e revitalização”, com Ana Léa Nassar Matos, arquiteta do Mabe e professora da UFPA; José Marques Morgado Neto, arquiteto do Fórum Landi/UFPA; e Maria Beatriz Maneschy Farias, arquiteta do Fórum Landi/UFPA.

Exposição – A mostra “Ligado no Mundo”, com obras de Marinaldo Santos, é como se fosse uma máquina do tempo que traz ao presente uma memória das artes plásticas paraenses da década de 90, do século passado. A história mostra que, anos depois de quando a Companhia de Tecnologia da Informação de Belém (Cinbesa) foi constituída, em dezembro de 1982, a diretoria da empresa encomendou ao artista plástico uma série de trabalhos, com o tema de informática.

Entre os anos de 1995 e 1998, Santos produziu os quadros na técnica acrílica e mista sobre tela, que passaram a ornamentar as paredes da sede na Cinbesa, no bairro de Nazaré. No início deste ano, o atual presidente da Companhia, João Bosco Vasconcelos, notou que esses trabalhos estavam longe dos olhos da população, e decidiu, ao lado de sua diretoria, doar o acervo completo ao Mabe.

“Eu acredito que cada um tem a sua especificidade e a Cinbesa não cuida de artes e sim de tecnologia. Penso que o acervo está em boas mãos, no Mabe, muito bem resguardado e fico feliz por isso”, comenta João Bosco.

Mostra – A exposição é composta por cerca de 35 obras que mostram como Marinaldo Santos viu o primórdios da internet. “Essa exposição foi montada em tempo recorde, visto que o acervo inteiro chegou ao Mabe há menos de duas semanas. Concentramos esforços e a montamos, e afirmo que o grande diferencial é que esses trabalhos são inéditos às vistas do grande público. Ver esses trabalhos é uma oportunidade rara”, aponta Nina Matos, curadora da exposição.

Para Marinaldo Santos foi um grande prazer produzir as peças. “Foi uma encomenda, mas tive a total liberdade de produção. A única coisa constante foi me ater ao tema que havia sido proposto. É um trabalho do qual me orgulho e estou feliz porque um público maior passou a ter acesso a ele”, comentou o artista.

Serviço:

A Semana Nacional dos Museus segue até o dia 20, mas as exposições “Ligado no Mundo”, na sala Teodoro Braga, e “Imagens de Belém – O Acervo Modernista do Mabe”, na sala Antonieta Santos Feio, podem ser visitadas até o final de junho. Escolas que queiram fazer visita monitorada, o contato é pelo e-mail educativa.mabe@gmail.com ou (91) 3073-1450 e (91) 98337-9699 (também WhatsApp). Outras informações da Semana estão neste link http://guiadaprogramacao.museus.gov.br Entrada gratuita.

Por Dedé Mesquita

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.