CINBESA disponibiliza sinal aberto de internet no Ver-o-Peso e na Praça Santuário

A região Norte lidera o acesso à internet via celular, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2013. De acordo com o órgão, em 2013, o Norte do País apresentou o maior porcentual de domicílios que usaram o celular para acessar a internet (75,4%), enquanto no restante do Brasil predominou o uso do computador. Atenta a essa tendência mundial, a Prefeitura de Belém, está disponibilizando, pela primeira vez na cidade, serviço de navegação na web em espaços públicos por meio de uma rede wi-fi (sem fio). Agora, quem circula ou trabalha em um dos maiores cartões postais da capital paraense, o Mercado do Ver-o-Peso,já pode acessar a rede aberta e gratuita com capacidade de garantir um sinal de qualidade e uma navegação estável.  

O acesso à internet pela rede Açaí, como foi batizada, permite visualizar vídeos, baixar arquivos e aplicativos, navegar em sites e blogs e muitas outras ações na web. Com capacidade de quatro mil acessos por dia e de manter conectadas até 1.500 pessoas simultaneamente, a cobertura do wi-fi alcança toda a extensão da feira. O serviço também está disponível na Praça Santuário, com a mesma capacidade de conexão de 1.500 usuários. 

CreateThumbnail (1)

José Regis, Presidente da Cinbesa

Segundo o presidente da Cinbesa, a prefeitura espera que não sirva apenas para visitantes, turistas e feirantes, mas, também, seja usada como suporte para outros serviços. “Agentes da PM, Semob e Guarda Municipal poderão usar a rede para auxiliar em suas atividades, como procurar a placa de um carro ou a foto de uma pessoa suspeita, baixar dados sobre determinado crime ou situação que ocorra nos espaço, usar aplicativos úteis”, explica o José Regis.

Para colocar em funcionamento a rede Açaí, a prefeitura investiu em 4,3 km de fibra óptica e um novo datacenter com capacidade de armazenamento de 400 terabites. A previsão é expandir os serviços para mercados de carne e peixe do Ver-o-peso, Feira do Açaí e todo Centro Histórico.  

Para acessar a rede, o usuário deve ativar a função de captura de sinal de redes abertas no celular e fazer login informando nome e email. O tempo máximo de permanência para cada acesso é de 50 minutos, mas é possível fazer login várias vezes por dia.

A tecnologia utilizada é fabricada por uma companhia especializada em sistemas com avançado desempenho. “Esse equipamento, por exemplo, foi o mesmo instalado em diversos estádios esportivos, durante a Copa do Mundo desse ano. Cada aparelho tem capacidade para 500 conexões, ou seja, ele comporta um grande volume de informações passando por ele”, assegura o presidente da Companhia de Informática de Belém (Cinbesa), José Regis Jr, responsável pelo projeto de implantação da rede.

O feirante José Nunes, 63 anos, que trabalha com a venda de farinha e pirarucu há mais de 20 anos no Ver-o-Peso, não só aprovou a nova ferramenta como já está fazendo uso freqüente. “Chego ao mercado às seis horas todos os dias e o uso da internet em minha vida é primordial, porque me comunico com minha família e também com os fornecedores. O pirarucu, por exemplo, eu importo da região do Baixo Amazonas e a internet é nosso principal meio de comunicação. Com o sinal wi-fi gratuito da Prefeitura, até nossa prestação de serviço será beneficiada”, avalia.

A universitária Talissa Miranda, de 19 anos, também vê benefícios para o fomento ao turismo nos locais onde há o sinal aberto de internet. “Certamente, os turistas que vêm a Belém e visitam o mercado do Ver-o-Peso poderão fazer seus registros e compartilhá-los de forma instantânea. É um grande benefício que nossa cidade acaba de ganhar”, acredita.

Texto: Jaqueline Ferreira
Foto: Adriano Magalhães
Secretaria Municipal de Finanças (SEFIN)